Prefeitura pede a Câmara autorização para contratar um empréstimo de R$ 20 milhões de reais para ser usado em asfalto

Uma autorização para a contratação de um crédito neste valor, necessariamente deve apresentar uma justificativa muito clara, o que não é visto no projeto apresentado aos vereadores.

Prefeitura pede a Câmara autorização para contratar um empréstimo de R$ 20 milhões de reais para ser usado em asfalto

Ninguém nega que asfaltar uma rua é uma melhoria consider√°vel para o desenvolvimento de uma cidade nos atuais dias, porém, n√£o d√° para entender a contrata√ß√£o de um empréstimo de R$ 20 milh√Ķes de reais, valor equivalente a 5% do or√ßamento da cidade para ser utilizado em pavimenta√ß√£o de ruas na cidade. O projeto de lei 98/2021 que est√° com os vereadores pede uma autoriza√ß√£o à C√Ęmara de Vereadores para que o executivo saltense contrate junto ao DESENVOLVE SP, uma ag√™ncia de fomento do Governo Estadual, esse trabalho. A autoriza√ß√£o dever√° ser expressa através dos votos dos nobres vereadores.

O Governo Laerte Sonsin Jr. foi muito criticado quando na audi√™ncia p√ļblica para discuss√£o do Plano Plurianual, uma ferramenta de planejamento de médio prazo do executivo, por insistir na constru√ß√£o de uma Usina Asf√°ltica a um custo de R$ 23 milh√Ķes de reais, alegando que com o tempo tal investimento iria se pagar sozinho, j√° que hoje o custo do quilômetro de asfalto n√£o sai por menos de R$ 1,5 milh√Ķes de reais. Na contram√£o do que o próprio governo afirmou em seu Plano de Governo, agora ele pede a autoriza√ß√£o para os vereadores para a contrata√ß√£o de um empréstimo neste significativo valor, para levar o asfalto a algumas regi√Ķes. Concordamos que levar o asfalto é necess√°rio, mas a qual custo? Pior ainda, o cidad√£o que mora em uma rua asfaltada, por tabela, também vai pagar para asfaltar uma rua que ele nem conhece pois o dinheiro para pagar as parcelas desse empréstimo vem do bolso de todos os contribuintes.

Na proposta encaminhada, o executivo descreve que o valor a ser disponibilizado ser√° pago em 96 meses, em parcelas que se iniciar√£o no valor aproximado de R$ 478.840,63 e s√£o decrescentes até chegar em algo por volta de R$ 300 mil reais mensais. Observando a proposta com detalhes n√£o h√°, por exemplo, quais lugares que ser√£o beneficiados. Dessa forma, o prefeito Laerte Sonsin Jr. tenta colocar como 'moeda de troca' em sua justificativa que "o direcionamento ser√° definido em conjunto com Vossas Excel√™ncias, isto é, prefeito e vereadores decidindo quais vias e os espa√ßos p√ļblicos ser√£o atendidos pelas melhorias". É o famoso "toma l√°, d√° c√°".

N√£o é novidade para ninguém que sempre aparecem "muitos pais" para obras prontas. Uma autoriza√ß√£o para a contrata√ß√£o de um crédito neste valor, necessariamente deve apresentar uma justificativa muito clara, o que n√£o é visto no projeto apresentado aos vereadores. Tentar levar para uma defini√ß√£o conjunta de quais ruas ser√£o asfaltadas é praticamente "mais do mesmo" na maneira de se fazer pol√≠tica em Salto. Se os vereadores aceitarem, aceitam que a C√Ęmara de Vereadores n√£o é t√£o independente como ela diz ser.