Comer bem é viver mais: alimentação equilibrada e suplementos após os 50 anos

O tratamento de todas essas enfermidades t√™m relação direta com uma alimentação equilibrada

Comer bem é viver mais: alimentação equilibrada e suplementos após os 50 anos

A quinta década de vida é um marco que merece celebração e cuidados. A partir desta idade, a alimentação equilibrada, com consumo adequado de nutrientes se torna ainda mais importante para usufruir de uma sa√ļde plena, aumentar a disposição e fortalecer a imunidade. As necessidades espec√≠ficas desta fase incluem a ingestão adequada de calorias, prote√≠nas, fibras, gorduras do tipo Ômega-3, anti-inflamatórios e antioxidantes. A principal preocupação é com a perda de massa muscular e de densidade mineral dos ossos, que se acentua a partir dos 60 anos. É quando muitas pessoas começam a sentir dificuldades para se levantar, sentar ou se movimentar. A nutrição, aliada à atividade f√≠sica, é o caminho para reforçar a massa muscular.


"Além das doenças cardiovasculares, diabetes e doenças mais frequentes, existe ainda o problema da fraqueza muscular e da perda óssea. O tratamento de todas essas enfermidades t√™m relação com a alimentação equilibrada", afirma o geriatra Omar Jaluul.


Uma pessoa idosa precisa consumir, em média, 1,2 grama de prote√≠na por quilo a cada dia, mas essa medida pode aumentar de acordo com as condições de sa√ļde. Quando não se consegue consumir a quantidade de calorias, prote√≠nas ou fibras nas refeições, recomenda-se o uso de suplementos alimentares. Os suplementos são produtos seguros e de qualidade para fornecer nutrientes, subst√Ęncias bioativas, enzimas ou probióticos em complemento à alimentação de pessoas saud√°veis. O uso deve ser indicado e acompanhado por um nutricionista, nutrólogo, endocrinologista ou geriatra.


"Na nutrologia geri√°trica, valoriza-se muito a an√°lise de cada situação. A melhor resposta é a individualização, avaliando as necessidades espec√≠ficas do paciente", explica o geriatra e nutrólogo Leandro Minozzo.