Rio Tietê volta a ter águas escuras aqui em Salto

Segundo especialistas, isso é causado pela grande quantidade de lama e sujeira estogados nas represas de Piarapora do Bom Jesus.

Rio Tietê volta a ter águas escuras aqui em Salto

A abertura de duas barragens em Pirapora do Bom Jesus mudou a paisagem do trecho do Rio Tietê que passa por Salto neste domingo (30). O esgoto acumulado e a lama tóxica nas represas foram jogadas rio abaixo e a tonalidade da água ficou com um tom escuro e preto. Moradores registraram a situação e se assustaram com a mudança. Moradores da cidade ficaram impressionados com a cor da água e um deles chegou a dizer que "parece petróleo".

O problema provem do acúmulo de detritos que formam uma camada escura e toxica no fundo das barragens existentes em Pirapora do Bom Jesus. Quando há chuvas intensas na região metropolitana de São Paulo, é aberto ou extrator de fundo em cada uma das represas. Com essa abertura gera-se um vórtice que arrasta tora a lama tóxica sedimentada ao fundo das represas. Esse processo é muito mais econômico para a EMAE do que manter uma draga fazendo a limpeza da represa e o custo para incinerar a lama retirada. Dessa forma, simplesmente, joga-se a lama no rio transferindo o problema para as cidades que se situam rio abaixo.


Aos governos municipais dessas cidades nada resta a fazer pois estes dependem de verbas oriundas do governo do estado para realizarem seus programas de governo. Assim, não se deve esperar por ações jurídicas locais ou estaduais nesse sentido. A abertura dos extratores de fundo da represa é uma ação técnica decidida políticamente quando deveria ser técnica e ambiental. Sempre a política interferindo de modo nocivo numa simples ação técnica. O jeito então é aceitar que a cada ano, entre o final da estiagem e o começo da estação chuvosa, essa ação criminosa se repita. E ainda aceitar que os políticos estão apenas empurrando esse problema para seus sucessores. Dessa forma, a roda sempre gira e os recursos sempre existirão...

A fauna e flora do rio e a população de Salto que se acostume a isso.