Plano São Paulo amplia atendimento do comércio para 60% de ocupação a partir de 1º de junho

Setores comerciais que funcionam até as 21h hoje, poderão permanecer em atendimento ao público até as 22h em junho.

Plano São Paulo amplia atendimento do comércio para 60% de ocupação a partir de 1º de junho

Em coletiva de imprensa, nesta quarta-feira (19), o governador João Doria anunciou que ampliará o horário de funcionamento e a ocupação máxima de estabelecimentos comerciais a partir de 1º de junho. Ainda anunciou que a partir da próxima segunda-feira, 24, a ocupação subirá de 30% para 40%. Doria chamou a mudança de uma "nova fase" da fase de Transição. Com a mudança, o toque de recolher passará a valer entre as 22h e 5h, diariamente. Até o dia 31, estabelecimentos comerciais, galerias e shoppings podem funcionar das 6h às 21h. O mesmo expediente será seguido por serviços como restaurantes e similares, salões de beleza, barbearias, academias, clubes e espaços culturais como cinemas, teatros e museus. A partir do dia 1º, o horário permitido será das 6h às 22h.

"A partir do dia 1º de junho, entraremos em uma nova fase do Plano São Paulo, com ampliação do horário de funcionamento das atividades econômicas até as 22h e 60% de ocupação dos locais", afirmou Doria. "Estamos avançando, mas com cautela, com prudência e recomendando às pessoas que continuem a usar máscara, a fazer distanciamento social, a fazer uso de álcool em gel e a lavar as mãos com frequência", completou o governador.

Continuam liberadas as celebrações individuais e coletivas em igrejas, templos e espaços religiosos, desde que seguidos rigorosamente todos os protocolos de higiene e distanciamento social. O toque de recolher continua nas 645 cidades do estado, das 21h às 5h, assim como a recomendação de teletrabalho para atividades administrativas não essenciais e escalonamento de horários para entrada e saída de trabalhadores do comércio, serviços e indústrias. A partir do dia 1º, o toque de recolher será das 22h às 5h.

Confira a entrevista coletiva na íntegra: