CONSUMMATUM EST!

Trazido pelos portugueses, o Arroz Doce se alastrou pelo Brasil, sucesso garantido no repertório de receitas de qualquer avó que se preze.

CONSUMMATUM EST!

Reza a lenda que foi esta a reação de Santo Tomás de Aquino na primeira vez em que provou arroz com leite: soquear com força a mesa e gritar "acabou-se!", com indignação, após a última garfada. O relato do banquete em que tal fato aconteceu, oferecido em 1218, pelo rei Luís IX da França, é também a primeira aparição do doce na literatura documental. A iguaria, no Brasil chamada de Arroz-Doce, tem origem árabe, embora sua autoria também seja atribuída a indianos, chineses e paquistaneses. Acredita-se que a aterrissagem do prato na mesa da corte francesa tenha sido obra do cozinheiro do rei, que conheceu a receita no Norte da África, durante a primeira cruzada.

A partir daí, a difusão da iguaria pela Europa foi rápida. Existem versões do Arroz-Doce na Itália, na Espanha, na Alemanha, em Portugal, na Grã Bretanha, no Leste Europeu e na península Escandinava. As versões do prato pelo mundo incluem variações nos temperos, que vão da tradicional canela até sementes de papoula, gengibre, anis e açafrão. Durante os últimos vinte e seis séculos, o arroz cozido em leite com açúcar conservou praticamente intacta a sua essência original. A sobremesa de arroz doce em Portugal reflete esse desejo de manter vivas as doces tradições ancestrais.


Servi-lo no final do almoço de domingo, ou em qualquer acontecimento digno de celebração, significa venerar um costume antigo e honrar os dias festivos. As inúmeras referências revelam esta aliança do arroz doce e determinadas datas do calendário. No Natal, por exemplo, nas aldeias e cidades portuguesas, é sobremesa obrigatória. Assim, antes de ir à popular Missa do Galo, não deve faltar um prato de arroz doce e os doces conventuais que são servidos após um vistoso bacalhau cozido ou ao forno. Trazido pelos portugueses, o Arroz Doce se alastrou pelo Brasil, sucesso garantido no repertório de receitas de qualquer avó que se preze.

Desde o aroma que lhe é oferecido pela canela, passando pelo toque sutil que a casca de limão lhe dá, o arroz doce admite, na sua preparação, pequenas variantes que permitem personalizá-lo e torná-lo único em cada mesa. A receita é bastante simples e barata. O conjunto dos ingredientes não gera um custo maior que R$ 15 reais e rende aproximadamente dez porções por xícara de arroz. O gosto característico desse quitute certamente remete a infância de todos nós.



ARROZ DOCE LIGHT (90 calorias por taça)

Ingredientes: 1 litro e meio de leite, 2 xícaras de arroz (já lavado), 3 xícaras de açúcar orgânico, canela em pau e moída a gosto, 1 lata de leite condensado light e 1 caixinha de creme de leite light.

Modo de Preparo: Coloque, em uma panela grande, o leite e o arroz, e cozinhe por 20 minutos já com a canela em pau, mexendo de vez em quando. Acrescente o açúcar orgânico e deixe mais 20 minutos. Por último, adicione o leite condensado light,o creme de leite light e deixe cozinhar por mais 15 minutos finais. Salpique com mais canela na hora de servir. Divirta-se!