1º Circuito da Seriguela acontece em São Paulo

Celebrando a temporada da seriguela, fruta característica do Nordeste brasileiro, o chef Wanderson Medeiros, do Picuí, reuniu seis chefs de restaurantes paulistanos para criar o 1º Circuito da Seriguela.

Foto: Reprodução internet

Foto: Reprodução internet

Celebrando a temporada da seriguela, fruta característica do Nordeste brasileiro, o chef Wanderson Medeiros, do Picuí, reuniu seis chefs de restaurantes paulistanos para criar o 1º Circuito da Seriguela. Para a primeira edição, cada casa terá um coquetel especial, disponível entre 1º a 17 de fevereiro.

Para quem não conhece a seriguela é uma fruta originária da América Central que frutifica abundantemente entre dezembro e março. Ela tem uma cor amarelada e pode ter tons vermelhos e laranjas. O sabor dela é levemente doce e azedo ao mesmo tempo, sendo uma boa opção para coquetéis com um gosto mais tropical.

Os chefs que vão participar do 1º Circuito da Seriguela são: Rodrigo Oliveira (Balaio), Onildo Rocha (Abaru), Giovanna Grossi e Vanessa Civiero (Animus), Rodrigo Freire (Preto Cozinha) e Thiago dos Santos (Varal).

"Todo ano, quando começa o verão, nossos clientes começam a perguntar pela caipirinha de seriguela, um clássico. Pensei em chamar uns amigos para embarcarem comigo numa espécie de homenagem a essa fruta, tão icônica no Nordeste, e chamar atenção para a sazonalidade dos alimentos", comenta o chef Medeiros.

No Canto do Picuí, além da caipirinha, há outras três receitas com a seriguela: corrupião (feito com vodca, suco de limão cravo e geleia de damasco, finalizado com espuma de seriguela), João de Barro (com cachaça, suco de limão, xarope de seriguela e vermute) e Sabiá (feito com suco de seriguela, suco de limão, gengibre, Fernet e tônica).

No Animus, de Giovanna Grossi e Vanessa Civiero , o drinque criado é o Guaraci (cachaça, seriguela, mel, gengibre e limão). No Balaio do IMS (Instituto Moreira Sales), Rodrigo Oliveira criou o Serenada (feito de cachaça branca, calda de seriguela e manga, mais limão-siciliano, espuma de seriguela com gengibre e água com gás).

Já o Preto Cozinha, de Rodrigo Freire, apostou no gin e batizou o drinque com o nome de um personagem do livro Capitães da Areia, de Jorge Amado. O Pedro Bala leva gim, seriguela fresca, triple sec, suco de limão e uma mistura de bitters aromáticos.

O bar Varal criou o Guela Abaixo, que leva a fruta macerada em cachaça de jambu junto a vinagre de maçã e melaço. O drinque é uma criação de Thiago dos Santos.

Fechando a lista, O Abaru é mais um que traz mais de uma opção para o 1º Circuito da Seriguela. Comandado pelo chef Onildo Rocha, a casa vai servir Gin Tônica de Seriguela (gin, água tônica e seriguela macerada) e Soda Artesanal de Seriguela (opção não alcoólica, composta por suco de seriguela, limão, xarope e água com gás.

1º Circuito da Seriguela em São Paulo

Data: 1º a 17 de fevereiro

Casas participantes

Abaru

Endereço: R. Formosa, 157 – Centro Histórico de São Paulo

Telefone: (11) 2853-0373

Animus

Endereço: Rua Vupabussu, 347 – Pinheiros

Telefones: (11) 2371-7981 / (11) 98705-9388

Balaio

Endereço: Av. Paulista, 2424 – Bela Vista

Telefone: (11) 2842-9123

Canto do Picuí

Endereço: Rua Ferreira de Araújo, 329, Pinheiros

Telefone (11) 95583-7134

Preto Cozinha

Endereço: R. Fradique Coutinho, 276 – Pinheiros

Telefone: (11) 99114-3539

Varal

Endereço: Rua Artur de Azevedo, 636, Pinheiros

Telefone: (11) 96636-0310