Trem Republicado

Academia Saltense de Letras inicia projeto para popularizar a literatura na cidade

Iniciativa veio ao encontro de proposta desenvolvida na Escola Estadual Paula Santos nas disciplinas de História, Língua Portuguesa e Tecnologia.

Por Wellington Caposi em 31/07/2023 às 16:56:56

Os acadêmicos Eloy Oliveira, Alberto Manavello e Mércia Falcini iniciaram, na manhã desta quinta-feira, 3, um projeto de aproximação entre escritores e estudantes para popularizar a literatura em Salto. Idealizado pela presidente da Academia Saltense de Letras, Anita Liberalesso Neri, a proposta consistiu em palestras ministradas para os alunos do 6º, 7º, 8º e 9º anos, da Escola Paula Santos, cujas idades variam entre 11 e 15 anos.

Cada um dos acadêmicos falou aos alunos sobre sua produção literária e sobre a história e produção da Academia Saltense de Letras, e como a parceria poderá acontecer daqui para frente. A escolha da escola ocorreu em função de um projeto intitulado Escritores do Futuro, desenvolvido por um grupo de professores da própria Paula Santos, evolvendo as disciplinas de História, Língua Portuguesa e Tecnologia e que necessitava de palestras como complemento para uma vivência prática.

"O nosso projeto visa despertar os alunos para a leitura e principalmente para a escrita", afirmou a diretora da escola, Antônia Aparecida Teodora. "A visita dos escritores da Academia Saltense de Letras objetivou aproximar os alunos da experiência real", complementou o professor de História, José Antônio dos Santos, que desenvolveu inicialmente a proposta em conjunto com os professores Eliana Camargo dos Reis, Lilian Martins Nogueira, Bárbara Simão da Silva e Valdirene Ferreira da Silva (todos da disciplina de Língua Portuguesa); Flávia Maria da Silva e Wagner Brito de Jesus (estes da disciplina de Tecnologia).

"A ideia é muito positiva, pois vem ao encontro do nosso projeto na Academia de Letras", comemorou a acdêmica Mércia Falcini, que se sentiu em casa para falar com os estudantes, já que é pedagoga aposentada e esteve em sala de aula por muitos anos, além de ser uma das fundadoras da Academia Saltense de Letras.

EXPERIÊNCIA E FRUTOS


"Para mim, foi uma oportunidade especial. Lembro que quando decidi ser escritor queria muito falar com um para saber mais e não encontrei quem pudesse me ajudar", disse o jornalista e escritor Eloy Oliveira. Para ele, a experiência também ajuda a entender melhor como os estudantes pensam e o que desejam em termos de literatura.

"Todos os dias aprendemos coisas novas. Estou escritor há cinco anos e vim aprender com esses estudantes", disse Alberto Manavello, que se divertiu fazendo piadas e mostrando o seu lado brincalhão com os alunos. "Só quem se sentar no fundo da sala é que vai ter de responder perguntas", ameaçou de brincadeira no início.

Ao final das palestras, os escritores foram conhecer o projeto Escritores do Futuro com os idealizadores e depois a Sala de Leitura, uma espécie de biblioteca que reúne exemplares raros da literatura nacional e internacional e que reserva um espaço para os escritores de Salto.

HISTÓRIA ANTIGA

A palestra com os escritores da Academia Saltense de Letras constituiu a última fase do projeto da escola. Os estudantes já haviam produzido textos literários em sala e agora esse material está sendo selecionado. Os melhores trabalhos escolhidos vão se tornar um livro. "Estamos felizes com o resultado", disse Eliana Reis.

A presidente da Academia Saltense de Letras, Anita Liberalesso Neri, também gostou dos resultados alcançados. "É um trabalho ainda embrionário, mas tenho certeza de que vai dar bons frutos. Investir em literatura e levar adolescentes ao mundo mágico dos escritores é algo sem preço para nós".

Anteriormente, o projeto Escritores do Futuro já havia recebido presencialmente a escritora Cynara Lenzi, especializada em literatura infantil e também da Academia Saltense de Letras, e o escritor Fábio Barreto, com obras online voltadas para a ficção científica.

Comunicar erro
Fale conosco

Comentários

TT003