A espiriteira e o superintendente do SAAE Salto

Já ligaram a espiriteira e na frigideira, o óleo está sob aquecimento e a bola da vez é o superintendente.

A espiriteira e o superintendente do SAAE Salto

O ótimo é inimigo do bom. Pol√≠tica é a arte do poss√≠vel. Fazer concessões é parte necess√°ria de qualquer negociação. Todos esses bordões são conhecidos e verdadeiros. Mas também devemos tomar cuidado para não colocar a meta baixa demais. Na √ļltima sessão legislativa, terça-feira, 11, o vereador C√≠cero Landim voltou a cobrar da superintend√™ncia do SAAE Salto, uma necess√°ria ampliação de ações preventivas, tais como ampliação de reservatórios, um tratamento mais eficiente e da conseq√ľente melhoria na distribuição.

"Falei da falta de ações e o superintendente foi com o vereador F√°bio Jorge - somente com ele - mostrar o que est√° sendo feito", alertou C√≠cero. Nesse momento, o vereador F√°bio Jorge solicitou um aparte e completou: "Foi eu que o levou". Com o que C√≠cero complementou: "Ele [o superintendente] tem que ter a dec√™ncia para nos mostrar tudo que est√° sendo feito". O vereador Macaia, foi outro a cobrar o SAAE Salto e falou que a nova Barragem do Pira√≠ não solucionar√° o abastecimento em Salto, como estão dizendo. "Tem que haver investimento e ações. E hoje o SAAE não tem essa capacidade de tratar, estocar e distribuir √°gua", lamentou ele.

O que alguns vereadores não perceberam ainda, é que o problema não é o superintendente do SAAE Salto. Apenas ele é, como num jogo de xadrez, um dos peões que ficam protegendo o Rei e a Rainha. É certo que no jogo h√° ainda as Torres, o Bispo e os Cavalos. Mas quem decide mesmo se vai haver ou não investimento no SAAE Salto, serão sempre o Rei e a Rainha. Mais o rei do que a rainha. Os vereadores poderiam até criticar o atual superintendente pela sua falta de preparo técnico ou administrativo, mas nem isso seria coerente, pois se a escolha recaiu sobre ele, talvez foi por falta de opção do Rei e da Rainha. Portanto, não cobrem algo que não é de sua responsabilidade.

Assim, ao invés de convocarem o superintende do SAAE Salto para explicações que se resumem uma inércia de investimento no setor de captação, tratamento, reservação e distribuição de √°gua, c√° na terrinha, o melhor seria convocar o Rei e a Rainha para explicarem o real motivo dessa falta de investimento. Mas em vez de enfrentar os problemas com coragem, a solução parece ser sempre meia-boca ou paliativa. E invariavelmente, cai no colo dos contribuintes.

Pelo jogo que a√≠ est√°, vejo que alguns vereadores, motivados pelo "toma l√° da c√°", querem "fritar" o novo superintendente. Até j√° ligaram a espiriteira e na frigideira, o óleo est√° sob aquecimento.

Pois é, a realidade é dura mesmo. E tem que ser...

Segue o enterro!

___________________________

CLAUDINEY BRAVO, é desgber gr√°fico, desenhista industrial, tecnólogo em projetos de tubulações e editor do TERRATAVARES.